Sites Grátis no Comunidades.net
Cultura Nativa
Bebida do Gaúcho?
Chimarrão
Vinho
Ver Resultados

Rating: 4.0/5 (1762 votos)

ONLINE
2


 

 Total de Visitas    


O Chimarrão
O Chimarrão

 

 

Centro de Tradições Gaúcha

Cultura Nativa


O CHIMARÃO

 

 

 








O Chimarrão Estimula e tonifica 



Diurético, o chimarrão é um concorrente da cafeína. Não se toma chimarrão e café imultaneamente. Um ou outro, alto lá! Se houvesse teria no mate, estaria escrito "atua como estimulante do coração e do sistema nervoso, elimina os estados depressivos e tonifica os músculos contra a fadiga e o cansaço".


Não é apenas água e erva, tem complexo B, cálcio, magnésio, sódio, ferro e flúor. Alimenta mesmo, por mais verde e extraterrestre que seja. Na sangrenta Guerra do Paraguai ( 1864 a 1870), por exemplo, o general Francisco da Rocha Callado conta que o Exército brasileiro alimentou-se exclusivamente de chimarrão durante 22 dias. "As pesquisas sobre o chimarrão estão iniciando seriamente agora. Revelam que a bebida tem antioxidantes, também presentes no badalado chá verde (chinês), e que produz um leve efeito contra a coagulação no sangue, como a aspirina", diz o cardiologista Fernando Lucchese.

 


É compreendido ainda como antídoto do excesso de carne . De acordo com o psicanalista Mário Corso, responde como meio mais eficaz para hidratar e equilibrar o gaúcho, flor de carnívoro, que costuma se atolar nos espetos corridos. Espécie de chá manso, como define o escritor Luís Augusto Fischer. Propício tanto à reflexão como à roda de amigos. Suas ferramentas são simples, constituídas de cuia (a cabeça do porongo decapitado) e bomba (de prata é a melhor; várias famílias gaúchas têm a peça com bocal de ouro, uma jóia que fica curiosamente na gaveta dos talheres). Retirada da erveira, planta que atinge a altura de 6 a 8 metros e similar a uma laranjeira, a erva-mate cobre dois terços da cuia. Botando menos, é mate comprido. Botando mais, é mate curto.

 


A água a ser posta deve estar quente, não fervida, pois pode queimar a erva e infundir gosto infeliz de pneu queimado. Lição que o francês viajante Saint Hilare, em sua passagem pelo Rio Grande do Sul, em 1820, absorveu: "A cuia tem capacidade de mais ou menos um copo, é cheia com erva até a metade, completando-se o resto com água quente. Quando o mate é de boa qualidade, pode-se escaldá-lo até dez ou 12 vezes sem renovar a erva".

 

 


OS DEZ MANDAMENTOS DO CHIMARRÃO


Apesar de simples e informal, a roda de chimarrão tem suas regras. Verdadeiros mandamentos, que devem ser respeitados por todos. Se você é iniciante ou está redescobrindo o costume, observe esses pontos relacionados com boa dose de humor:

 


1- NÃO PEÇAS AÇÚCAR NO MATE

O gaúcho aprende desde piazito o porquê o chimarrão se chama também mate amargo ou, mais intimamente, amargo apenas. Mas se tu és de outros pagos, mesmo sabendo, poderá achar que é amargo demais e cometer o maior sacrilégio que alguém pode imaginar nesse pedaço do Brasil: pedir açúcar. Pode-se por água, ervas exóticas, cana, frutas, cocaína, feldspato, dollar, etc... mas jamais açúcar. O gaúcho pode ter todos os defeitos do mundo, mas não merece ouvir um pedido desses. Portanto, tchê, se o chimarrão te parece amargo demais, não hesites, pede uma coca-cola com canudinho. Tu vais te sentir bem melhor.

 


2- NÃO DIGAS QUE O CHIMARRÃO É ANTI-HIGIÊNICO

Tu podes achar que é anti-higiênico por a boca onde todo mundo põe. Claro que é. Só que tu não tens o direito de proferir tamanha blasfêmia em se tratando de chimarrão. Repito: pede uma coca-cola de canudinho. O canudo é puro como a água de sanga (pode haver coliformes fecais e estafilococos dentro da garrafa, não nele).



3- NÃO DIGAS QUE O MATE ESTÁ QUENTE DEMAIS

Se todos estão chimarreando sem reclamar da temperatura da água, é porque ela é perfeitamente suportável por pessoas normais. Se tu não és uma pessoa normal, assume tuas frescuras (caso desejes te curar, recomendamos uma visita ao analista de Bagé). Se, porém, te julgas perfeitamente igual aos demais, faze o seguinte: vai para o Paraguai. Tu vai adorar o chimarrão de lá.

 


4- NÃO DEIXES UM MATE PELA METADE

Apesar da grande semelhança que existe entre o chimarrão e o cachimbo da paz, há diferenças fundamentais. Como o cachimbo da paz, cada um dá uma tragada e passa-o adiante, já o chimarrão não. Tu deves tomar toda a água servida até ouvir o ronco da cuia vazia. A propósito, leia logo o mandamento abaixo.



5- NÃO TE ENVERGONHES DO "RONCO" NO FIM DO MATE

Se, ao acabar o mate, sem querer fizer a bomba "roncar", não te envergonhes. Está tudo bem, ninguém vai te julgar mal-educado. Esse negócio de chupar sem fazer barulho vale para a coca-cola com canudinho que tu podes até tomar com o dedinho levantado (fazendo pose de assumida).

 


6- NÃO MEXAS NA BOMBA

A bomba de chimarrão pode muito bem entupir, seja por culpa dela mesma, da erva ou de quem preparou o mate. Se isso acontecer, tens todo o direito de reclamar. Mas por favor, não mexas na bomba. Fale com quem te passou o mate ou com quem lhe passou a cuia. Mas não mexas na bomba, não mexas na bomba e, sobretudo, não mexas na bomba.



7- NÃO ALTERE A ORDEM EM QUE O MATE É SERVIDO

Roda de chimarrão funciona como cavalo de leiteiro. A cuia passa de mão em mão, sempre na mesma ordem. Para entrar na roda, qualquer hora serve, mas depois de entrar, espera sempre a tua vez e não queiras favorecer ninguém, mesmo que seja a mais prendada prenda do estado.



8- NÃO CONDENES O DONO DA CASA POR TOMAR O PRIMEIRO MATE

Se tu julgas o dono da casa um grosso por preparar o chimarrão e tomar ele próprio o primeiro mate, saibas que o grosso és tu. O pior mate é o primeiro, e quem toma está te prestando um favor.

 


9- NÃO DURMAS COM A CUIA NA MÃO

Tomar mate solito é um excelente meio de meditar sobre as coisas da vida. Tu mateias sem pressa, matutando... E às vezes te surpreendes até imaginando que a cuia não é cuia, mas o quente seio moreno daquela chinoca faceira que apareceu no baile do Gaudêncio... Agora, tomar chimarrão numa roda é muito diferente. Aí o fundamental não é meditar, mas sim integrar-se à roda. Numa roda de chimarrão, tu falas, discutes, ris, xingas, enfim, tu participas de uma comunidade em confraternização. Só que essa tua participação não pode ser levada ao extremo de te fazer esquecer a cuia que está na tua mão. Fala quanto quizeres mas não esqueças de tomar o teu mate que a moçada tá esperando.

 


10- NÃO DIGAS QUE O CHIMARRÃO DÁ CANCER

Pode até dar. Mas não vai ser tu, que pela primeira vez pega na cuia, que irás dizer, com ar de entendido, que o chimarrão é cancerígeno. Se aceitaste o mate que te ofereceram, toma e esqueces o cancer. Se não der para esquecer, faz o seguinte: pede uma coca-cola com canudinho que ela etc... etc...




CHIMARRÃO EMAGRECE!



A bebida típica do sul do País, considerada um alimento quase completo pelos especialistas, faz bem para a pele, regula as funções do coração e a respiração, além de garantir a perda de até 2 kg por semana.


Quem diria que o hábito gaúcho de tomar chimarrão diariamente, além de prazeroso, pode emagrecer. Pois a erva-mate se revelou muito eficaz na redução da gordura corporal. Estudos apontam que ela é rica em xantinas (cafeína, teofilina) e tem ação termogênica: aumenta o gasto energético e, simultaneamente, promove a lipólise, ou seja, a degradação das gorduras no nosso organismo. Por isso é utilizada como um coadjuvante em programas de emagrecimento.


Mas, para obter esse efeito, é preciso ingerir a quantidade adequada da bebida. A nutricionista e fitoterapeuta Vanderli Marchiori, de São Paulo, garante que os fi- toquímicos presentes na erva-mate facilitam a queima de gorduras. "Se uma pessoa tomar cerca de 1,5 litro de chimarrão por dia e mantiver uma rotina saudável, pode perder até 2 kg por semana. Prático de preparar e sem calorias, o chimarrão é ótimo também para a manutenção do peso", revela.



Erva do bem


O consumo da erva-mate está ligado ao poder que ela tem de estimular a atividade física e mental, atuando sobre os nervos e músculos, combatendo a fadiga, a sede e a fome, sem deixar efeitos colaterais, como insônia e irritabilidade. "Ela também tem fortes propriedades diuréticas e laxativas, por isso auxilia no emagrecimento", revela a professora de Nutrição Gilberti Hübscher, especialista em fi- siologia cardiovascular, do Centro Universitário Feevale, de Novo Hamburgo, RS.


A bebida contém alcalóides (cafeína, metilxantina, teofilina e teobromina), taninos (ácidos fólico e caféico), vitaminas (A, B1, B2, C e E), sais minerais (alumínio, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, manganês e potássio), proteínas (aminoácidos essenciais), glicídios (frutose, glucose, rafinose e sacarose), lipídios (óleos essenciais e substâncias ceráceas), além de celulose, dextrina, sacarina e gomas. "Por isso a erva-mate é considerada um alimento quase completo, pois contém a maioria dos nutrientes necessários ao nosso organismo", afirma Vanderli.


Um estudo realizado pela USP apontou a ação da erva-mate na prevenção e tratamento da aterosclerose, doença causada pelo acúmulo de gordura nas artérias.


O Instituto Pasteur e a Sociedade Científica de Paris fizeram um estudo sobre essa erva e relataram descobertas inacreditáveis. Os pesquisadores concluíram que ela contém praticamente todas as vitaminas essenciais para a manutenção da vida. Exagero ou não, pesquisas comprovam que a erva atua ainda sobre a circulação, acelerando o ritmo cardíaco e harmonizando o funcionamento bulbo-medular.


"Ela é considerada um ótimo remédio para a pele e reguladora das funções do coração e da respiração, além de exercer importante papel na regeneração celular", observa Gilberti Hübscher, especialista gaúcha que há 15 anos estuda os benefícios da ervamate e a indica a seus pacientes. Segundo ela, a erva-mate contém altas concentrações de vitamina E, considerada eficaz na regulação das funções sexuais; além de possuir cálcio, magnésio, sódio, ferro e flúor, minerais indispensáveis à vida.



Tá quente, tá frio


A erva-mate (Ilex paraguariensis) é uma árvore originária da região subtropical da América do Sul, presente no sul do Brasil, Paraguai, Uruguai e norte da Argentina. Os índios das tribos guarani e quíchua tinham o hábito de beber infusões preparadas com suas folhas. Hoje em dia esse hábito continua popular nessas regiões, onde a erva é consumida bem quente - o popular chimarrão. Mas ela também pode ser usada para preparar uma bebida gelada, como o tereré, famoso no Mato Grosso do Sul e no Paraguai. Apesar de ser considerada digestiva e diurética, a bebida não é indicada a hipertensos ou para quem sofre de insônia e tensão emocional, que se manifesta por agitação e palpitações. "Pessoas com anemia também devem evitar a bebida, porque a teína diminui a absorção do ferro", explica Gilberti Hübscher.



Você sabia...


...que o processo de fabricação da erva-mate do chimarrão é diferente do conhecido mate tostado que estamos acostumados a consumir em chás? A erva é a mesma, porém a do chimarrão passa pelo processo de sapeco, secagem e moinho, garantindo assim mais benefícios nutricionais, enquanto a outra é apenas seca e tostada.



Como preparar sue chimarrão:


1. Preencha a cuia (recipiente próprio) com 2/3 de erva-mate para chimarrão.
2. Tape a cuia e incline-a ao ponto de encostar a erva-mate em uma das laterais.
3. A água deve ser colocada na parte vaga da cuia. (Na primeira vez que fizer isso, use água morna, para evitar que se queime a erva, o que deixaria o chimarrão amargo). Depois da primeira dose, deve-se pôr água quente, mas sem que esteja em ponto de ebulição, ou seja, sem ferver.
4. Tape o bocal da bomba com o dedo polegar e coloque-a dentro da cuia, descendo-a rente à sua parede. Não deixe que ela se misture à erva, evitando o entupimento da bomba. Se a água descer depois que você retirar o dedo do bocal, seu chimarrão estará pronto para ser saboreado (sempre sem açúcar).


Fonte: http://dietaja.uol.com.br/saude-fitness/147/artigo58844-1.asp



Leia o trabalho que selecionamos sobre Erva-Mate, realizado por alunas do Universidade de Ijuí (UNIJUÍ).

Clic Aqui Erva-Mate



HISTÓRIA DO CHIMARRÃO EM VÍDEOS(EXTRAÍDO DO SITE: 

www.apcefrs.org.br/rs/chimarrao.php

 


 

 

 











 

 

 

 

 

Pagina Inicial