Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Cultura Nativa
Bebida do Gaúcho?
Chimarrão
Vinho
Ver Resultados

Rating: 3.7/5 (3127 votos)

ONLINE
1


Rádio Grenal

Tempo Agora Uberaba MG

 

 Total de Visitas    


Lendas do RS
Lendas do RS


 

 

LENDAS DO RIO GRANDE DO SUL

 

 
 


Constitui o substrato do folclore brasileiro a resultante de uma aculturação do folclore português, trazido pelos colonizadores a partir do século XVI, com as tradições dos dois elementos étnicos que entraram na formação da nossa etnia: o elemento ameríndio e o elemento oriundo da áfrica negra - o negro-africano.  

Essa aculturação, processou-se, revelando larga receptividade nessa assimilação de tradições de elementos atrasados, primitivos, tudo em virtude do baixo nível cultural da sociedade brasileira durante o período colonial.  

Sabe-se que nos primeiros tempos, o influxo ameríndio (tupi-guarani) foi mais forte do que a influência negra. Logo, porém, com a expansão da instituição da escravatura negro-africana, as tradições do escravo negro, as tradições do escravo negro e principalmente por seu impacto no meio doméstico, passaram a ter mais importância, preponderando mesmo, que a dos indígenas.  

Só mais tarde, no século XIX, é que surgem novas tradições, originadas pelas correntes imigratórias que vinham para o Brasil em busca de melhores condições de vida. Esses novos colonos - alemães, suíços. Italianos, judeus, japoneses, etc., localizados em reduzidas áreas de influência naturalmente que não puderam afetar o tradicionalismo já consolidado, a não ser em influxos locais e ainda não arraigados no folclore brasileiro.

Os mitos brasileiros na sua maioria, procedem e se originam na verdade, dessas fontes étnicas apontadas. O caracter protéico das tradições populares explica as suas variantes, por vezes numerosas, em nosso espólio popular. Outras vezes atestam-se obliterações de mitos e lendas primitivos, apenas sobreviventes nos contos e nas cantigas do povo. Por sua vez, no próprio substrato tradicional ou tradicionalista, elaboram-se de forma espontânea, novos e originais mitos, resultantes daquilo que o americano denomina “melting pot” dessas aculturações.

Tudo aquilo que o povo conta e repete, que passa a integrar o folclore regional, é tradição. É o passado do povo, são o dia-a-dia e a sua história diuturna, quer dizer: a tradição, o folclore, não é feito de fatos isolados de todos os fatos acontecidos em todos os dias e que, são transmitidos aos pôsteres na linguagem popular, com as palavras em voga na época.

A sua repetição é que torna sua vivência (de história) perene. Assim, no Ceará, o culto ao “Padim Ciço” deixou de ser um fenômeno religioso passando a ser um fato folclórico - uma lenda. Os violeiros tradicionais cantam em prosa e em versos sua vida e seus milagres

    Fonte: Página do Gaúcho

 

Nossas Lendas


A Lenda da Lagoa Vermelha


A Mboitatá


A Moça do Cemitério


A Origem do Mate - Jesuítas


A Origem do Mate - Guaranis


A Salamanca do Jarau


A Lenda de Angoéra


A Lenda do Quero-Quero


A Lenda do Umbu


A Lenda de Soledade


A Panelinha


Casa de MBororé


Caverá


Negrinho do Pastoreio


João de Barro


Lenda do Minhocão


Lobisomem do Cemitério


Padre morto na Tamandaré


São Sepé


São Sepé


 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

  Página Inicial